1.9.07

Capítulo II



Caros amigos

Partilhando o sentimento generalizado é com alguma expectativa que vimos abrir um novo capítulo do "Atribulações Locais".

Subscrevi na íntegra as alterações que o nosso administrador entendeu por bem fazer nesta segunda edição. A agora implementada livre abordagem de temas pelos colaboradores, dá inegavelmente a estes uma margem criadora mais ampla para a escolha dos seus artigos.

Temos consciência que nem sempre o efeito prático desta maior abrangência resulta numa maior motivação para os leitores que privilegiam as notícias locais. Ainda assim estamos motivados para esbater esta tendência.

PS. A maioria dos leitores já me conhece, ou já conhece os meus escritos. Decidi deixar de lado o “bomdebola” para passar a identificar-me apenas por “MFQ”. Espero não desiludir-vos.

Para terminar, ambiciono que a visita a este espaço se torne cada vez mais uma rotina diária. Conteúdos de inegável interesse não lhe faltam. Basta darem uma volta pela informação disponibilizada e verão que vale a pena passarem por cá.

Manuel Filipe Quintas



5 comentários:

alentejodive disse...

Olá, amigo Manuel Filipe.

Seja novamente bem vindo a este espaço que é de todos.

Marco António disse...

Foi com grande expectativa que aguardei, impacientemente, pela abertura do AL versão3; seria desonesto se não dissesse que as minhas expectativas ficaram um pouco “a menos” daquilo que eu esperava -culpa minha, certamente, já que terei colocado a fasquia demasiado alta - mas, ainda assim, o suficiente para me sentir na obrigação de felicitar e agradecer ao Sr. João Fialho o entusiasmo e a procura de um melhoramento contínuo que, desde a primeira hora, tem vindo a colocar no seu Blog AL.

Espero bem que todos os leitores e, muito particularmente, os que nele vierem a participar deixando os seus “posts” -onde naturalmente eu me incluo -, estejam à altura dos pergaminhos que um Blog deste nível qualitativo exige e, sobretudo, da confiança que, mais uma vez, o seu Administrador em todos voltou a depositar.

Façamos por merecer, e honrar, a confiança que em nós depositaram!

Mário Pinelas

Olá MFQ, benvindo. Faço meus os teus desejos. Diria que vamos recomeçar, mas recomeçar não se pode; a palavra é mesmo contraditória na medida em que recomeçar significa começar de novo. Ora, tudo o que se começa foge à repetição.É originário e único. Vamos, pois, Começar.
E que seja um começo de todas as coisas.

bordadagua disse...

E as Urgencias do nosso Centro de Saúde?

O MCIVN foi de férias .....desde 0 dia 20de Julho que nunca mais deu notícias .

Afinal o que é que se passa?