9.12.07

No Meu Bairro Nasceu Minha Poesia



O meu bairro lembra um lindo monte
Com galinhas e galos a cantar
Cães sem tino p'las ruas a ladrar
Cegonhas planando no seu horizonte
.
Pardais e pombos sem que nada os afronte
Irrequietos sobre o casario a voar
Gatos p'los telhados a deambular
Água cristalina a brotar duma fonte
.
Junto a chafariz grandioso
Que um monarca famoso
O Magnânimo, mandou construir,
.
O meu bairro é povo harmonia
Nele m'inspirei e nasceu minha poesia
Verdade que me limito a colorir
.
João M. Grazina (Jodro)
.

Devaneando: Corria o ano de 1973 quando surgiu de mim o presente poema, ao observar a vida desse tempo no Bairro do Chafariz onde morava e moro, a simplicidade da sua gente, a Natureza que o circundava, bem evidente nestes versos que a mesma me inspirou.

O bairro era pequeno bem como as suas casas e os quintais, onde os donos criavam galináceos, daí os galos a cantar. Presentemente o bairro está desvirtuado, porque invadido pelos grandes imóveis que assim o determinaram. Acrescento que foi no Bairro do Chafariz que despertei para a poesia e este poema foi dos primeiros que idealizei e escrevi.
.
"Jodro"



3 comentários:

alentejodive disse...

Olá amigo Grazina.

Pois eu gosto (também) deste seu poema, em que descreve atmosferas do seu bairro.

Bom fim-de-semana.

Anónimo disse...

ola amogo (a) graziane adorei seu poema beijos meu nome e sarah e moro em teresopolis

Anónimo disse...

http://prixviagragenerique50mg.net/ achat viagra
http://prezzoviagraitalia.net/ acquistare viagra
http://precioviagraespana.net/ viagra sin receta