3.11.07

Eu, condutor - versus - Eu, peão!









Passo diariamente pela Rua Estêvão de Almeida duas vezes de carro e outras tantas a pé. Tudo normal, não fosse o pormenor de não ser fácil realizar este pequeno trajecto, quer eu opte pela primeira quer me decida pela segunda solução.

Enquanto peão, as irregularidades do passeio junto à Casa do Povo e à Escola empurram-me sistematicamente para a via pública destinada ao tráfego automóvel. Já percebi que estes desvios não são lá muito recomendáveis à minha saúde. Os condutores mais acelerados parecem não entender as dificuldades dos peões quando se deparam com passeios estreitos, inclinados e com pedregulhos mal semeados.

Por outro lado, se vou de carro, apanho invariavelmente com crianças ou idosos a circularem pela rua, usurpando o espaço que me está destinado, vá lá perceber-se porquê, o que me irrita, pois normalmente vou com pressa e sou obrigado a parar, ou a conduzir ao ritmo dos seus passos lentos e indiferentes, que parecem desafiar-me, como se quisessem dizer-me:
vai tu para o passeio para veres como é!...

MFQ



1 comentários:

alentejodive disse...

Há uns tempos, ouvi dizer que existiria em Vendas Novas uma Comissão Municipal de Trânsito ...